Categoria aprova greve em Jacundá em resposta ao autoritarismo de Dino (PT)

   


Após ameaça de encaminhamento de projeto de lei pelo prefeito à Câmara que sugere retrocessos no PCCR e perseguição a dirigentes sindicais, educação aprova greve por tempo indeterminado.

Os trabalhadores em educação do município de Jacundá, reunidos em assembleia geral nesta sexta-feira (31) deliberam pela deflagração de greve por tempo indeterminado.

A determinação foi a solução encontrada pelo conjunto da categoria frente às ações praticadas por Dino (PT). O prefeito apresentou como primeiro ato deste 2º ano de governo documento oficial em que devolvia as duas coordenadoras da Subsede para escolas diferentes da lotação de origem, em uma clara tentativa de retaliação ao movimento sindical da cidade, com ameaças inclusive de corte de ponto aos Coordenadores (as) da entidade e a quem mais participasse das atividades do Sintepp. Mas isso não intimida nossa base, afinal somos respaldados por lei na garantia de nossa organização sindical.

A Coordenação Estadual e da Regional Sudeste está no município pra garantir que as perseguições estagnem e que o prefeito entenda que o diálogo é o melhor caminho. O Sintepp busca negociação, mas Dino ignora, enquanto isso prejudicará ainda mais a comunidade escolar.

Após a assembleia a categoria tomou as ruas de Jacundá para anunciar a sociedade os motivos que levaram ao endurecimento do movimento. A pauta foi novamente protocolada junto à administração municipal. Agora cabe ao prefeito se posicionar.

Observe as principais reivindicações da categoria:

Valorização profissional:

  1. Manutenção da gratificação de docência.
  2. Respeito ao direito de organização sindical.
  3. Devolução dos descontos efetivados aos trabalhadores que participaram da paralisação de 04/12 (O Sintepp comunicou oficialmente a prefeitura, não há justificativa para o desconto que não a retaliação política).
  4. Não a redução para 100h aulas dos professores e enquadramento imediato das 200h, com cumprimento da hora atividade (a redução de carga horária acarretará em redução de salários).
  5. Não retirada da titularidade de mestrado e doutorado.
  6. Não redução de percentuais das titulações de graduação e especialização.
  7. Garantia de avaliação para o devido pagamento de insalubridade e periculosidade para pessoal de apoio/administrativo.
  8. Respeito ao direito de organização sindical, conforme previsto na CF/88.
  9. Não retirada dos cargos de apoio/administrativos (exemplo assistentes, auxiliares educacionais, merendeiras, serventes, vigias e outros cargos administrativos) já especificados do PCCR.
  10.  Não a redução de gratificação para os diretores, orientadores, supervisores e secretários escolares (determinada de acordo com o porte escolar).

Social:

  1. Eleição direta para diretor, com respeito a participação popular.
  2. Reforma/ampliação nas escolas (Existe uma Creche em frente a Escola Coronel João Pinheiro, por exemplo, que aguarda conclusão. Até quando?).
  3. Construção de escolas para atender o ensino fundamental maior (Nos bairros Alto Paraíso, Novo Horizonte, Cidade Nova a situação é decadente).
  4. Prestação de contas do Fundeb do ano de 2013 (até a presente data o Sintepp e nem o Conselho do Fundeb tiveram acesso aos relatórios)
  5. Ordenamento do transporte escolar para desmonte do contrato entre vereadores e prefeitura (A prefeitura já adquiriu transporte próprio para o deslocamento de alunos, no entanto se mantém a utilização de serviço terceirizado. O esquema coordenado por empresários da cidade faz parte de uma negociata entre o prefeito e vereadores).  

 

Na segunda-feira (3) a mobilização continua nas escolas. Enquanto o prefeito não aceitar sentar com o Sintepp, a aula é na rua! Acompanhe mais informações pelo Facebook da Subsede: Sintepp Jacundá Jacundá. Governo nenhum derruba a unidade dos trabalhadores (as).

 

É o Sintepp refletindo a luta da categoria em defesa da educação pública de qualidade social. Junte-se à nós, venha para o Sintepp.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>